Differences

This shows you the differences between two versions of the page.

Link to this comparison view

Both sides previous revision Previous revision
turma_de_2013 [2013/08/30 10:54]
lubia
turma_de_2013 [2013/08/30 12:44] (current)
azeredo
Line 1: Line 1:
 ====== Resumo dos Trabalhos ====== ====== Resumo dos Trabalhos ======
 +
  
 ==== Segunda-feira - 02/09/2013 - 08:00 as 10:00, Auditório da OBT  ==== ==== Segunda-feira - 02/09/2013 - 08:00 as 10:00, Auditório da OBT  ====
Line 19: Line 20:
 Os sistemas de sensoriamento remoto coletam dados de diferentes tipos de sensores. Os dados coletados pelos sensores precisam ser armazenados em bancos de dados geográficos para sua posterior utilização. Cada sensor utiliza ​ diferentes sistemas de hardware e software. A interoperabilidade dissos dados  é garantida pela utilização de padrões da  Open Geospatial Consortium (OGC). ​ O padrão Sensor Observation Service (SOS) define uma interface de serviços web, isto é  como serão feitas consultas das observações,​ metadatos dos sensores e as representações das observações. O objetivo deste trabalho é implementar ​ um serviço web  baseado no padrão SOS  utilizando a ferramenta 52north para administrar e visualizar series temporais obtidas de diferentes sensores. O sistema permitirá adicionar novos sensores ou remover além de permitir monitorar uma região especifica. Os sistemas de sensoriamento remoto coletam dados de diferentes tipos de sensores. Os dados coletados pelos sensores precisam ser armazenados em bancos de dados geográficos para sua posterior utilização. Cada sensor utiliza ​ diferentes sistemas de hardware e software. A interoperabilidade dissos dados  é garantida pela utilização de padrões da  Open Geospatial Consortium (OGC). ​ O padrão Sensor Observation Service (SOS) define uma interface de serviços web, isto é  como serão feitas consultas das observações,​ metadatos dos sensores e as representações das observações. O objetivo deste trabalho é implementar ​ um serviço web  baseado no padrão SOS  utilizando a ferramenta 52north para administrar e visualizar series temporais obtidas de diferentes sensores. O sistema permitirá adicionar novos sensores ou remover além de permitir monitorar uma região especifica.
  
-=== Armazenamento e processamento ​de matrizes ​de origem e destino utilizando o framework Graph a biblioteca TerraLib ​===+=== Utilizando o Framework Graph no Armazenamento e Processamento ​de Dados de Origem ​Destino ​===
 ** Marcio Azeredo**\\ ** Marcio Azeredo**\\
 A construção geográfica do espaço pode ser compreendida como um conjunto de fixos e fluxos (Santos, 2006), onde os fixos representam os lugares, e os fluxos os seus relacionamentos. Por sua vez, os custos associados ao estabelecimento dessas relações podem ser estruturados na forma de grafos, por intermédio de matrizes de adjacência (origem e destino) armazenadas em arquivos. Existe ainda a possibilidade de utilização de modelos de dados específicos,​ otimizados para persistir esses grafos em banco de dados. Um desses modelos foi proposto por Abreu (2013) com o intuito de armazenar e manipular diferentes tipos de grafos em banco de dados geográficos,​ não sendo naquela oportunidade validado com matrizes de origem e destino. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é validar o referido modelo, analisando o comportamento do mesmo ao tratar com as referidas matrizes. Para tal, serão utilizados os dados produzidos na Pesquisa da Companhia do Metropolitano de São Paulo (OD/2007), que contém informações de viagens realizadas pela população da metrópole de São Paulo, em um dia útil típico. Ao fim do trabalho, espera-se identificar eventuais possibilidades de melhora no modelo proposto, considerando as particularidades do dado avaliado. A construção geográfica do espaço pode ser compreendida como um conjunto de fixos e fluxos (Santos, 2006), onde os fixos representam os lugares, e os fluxos os seus relacionamentos. Por sua vez, os custos associados ao estabelecimento dessas relações podem ser estruturados na forma de grafos, por intermédio de matrizes de adjacência (origem e destino) armazenadas em arquivos. Existe ainda a possibilidade de utilização de modelos de dados específicos,​ otimizados para persistir esses grafos em banco de dados. Um desses modelos foi proposto por Abreu (2013) com o intuito de armazenar e manipular diferentes tipos de grafos em banco de dados geográficos,​ não sendo naquela oportunidade validado com matrizes de origem e destino. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é validar o referido modelo, analisando o comportamento do mesmo ao tratar com as referidas matrizes. Para tal, serão utilizados os dados produzidos na Pesquisa da Companhia do Metropolitano de São Paulo (OD/2007), que contém informações de viagens realizadas pela população da metrópole de São Paulo, em um dia útil típico. Ao fim do trabalho, espera-se identificar eventuais possibilidades de melhora no modelo proposto, considerando as particularidades do dado avaliado.