External LinkVocê está em Curso "População, Espaço e Ambiente" :: Trabalhos External Link

PopEA - População, Espaço e Ambiente: CST-310-3 e SER 457-3

Formato de monografia padrão INPE

Trabalhos Finais 2021

Meus caros, peço a atenção de todos para estes comentários gerais para a revisão dos documentos de vocês.
Servem para qualquer trabalho científico:

RESUMO - Fazer de forma equilibrada. Uma frase para cada tópico já funcionaria para balancear o resumo:
introducao; objetivo; mat e met; resultados; conclusao.
Tem q ter todos os tópicos, e adequar com o tamanho do template (no caso do Inpe, até 500 palavras).
Se o resumo estiver ruim, o leitor não vai se interessar pelo trabalho!

Documento GERAL: - Não fazer parágrafos de 1 frase. Nao fazer frases longas. Uma ideia por frase!
- geralmente no paragrafo: a primeira frase é uma afirmação e as demais irão construir a ideia até q a ultima frase seja um pequeno fechamento

Muito Cuidado com: - concordância verbal e nominal – impacto na compreensão, sobre o que se está falando??
- DEtalhes que fazem diferença:
plural de verbos com acentos (ex: ter, vir);
crase;
pronomes relativo (como “os quais”, “as quais”, onde x AONDE, etc)
- o sujeito da frase não pode estar no paragrafo anterior, nem na frase anterior;
- não separar sujeito do predicado com vírgula.

Neste pequenodocumento, há várias dicas úteis, que se vocês seguirem, estarão num ótimo caminho para ter um bom texto cientítico.
LEIAM sempre antes de escrever, e antes de fazer a revisão do texto!

Tabela Síntese

Aluno TEMA Seminário-Contribuição Pergunta Relações PEA Contexto/conceitos Objetivo geral e específico(s) Área de Estudo Escala e Unidade de Análise Base de Dados Procedimentos Metodológicos e Análises Resultados Conclusão
João F. C. Santos Projeção da população atingida pelo aumento no nível do mar em Ilha Comprida, litoral sul de São Paulo O seminário não tem relação com o trabalho final. Qual a população possivelmente impactada pelo aumento do nível do mar daqui 30 anos? Utilização de dados do censo demográfico, uso e ocupação do solo e combinação destes na projeção de onde a população se encontra e sua real concentração por área. Contexto: A elevação no nível do mar é presente nas cidades litorâneas e seus efeitos vistos com maior frequência junto com outros fatores de mudanças climáticas (ex: tempestades). A população impactada pode estar sendo subestimada, uma vez que existem adensamentos populacionais próximo à costa e vazios demográficos no interior. Objetivo Geral: Estimar a população impactada pelo aumento no NMM até 2050. Objetivo Específico: avaliar a combinação de dados do censo com dados de uso e ocupação. Ilha Comprida (SP) Escala: população nível censitário; modelo de elevação e uso e cobertura imagens raster 30 m. Unidade de análise: Polígonos das áreas de infraestrutura urbana preenchidos com a população projetada para 2050. Dados: Setores censitários (IBGE), projeção populacional (Seade), modelo digital de elevação (SRTM), uso e cobertura (Mapbiomas), elevação do NMM (NOAA + NASA/IPCC) A densidade demográfica na Ilha Comprida é de 47 ha/km2. Quando distribuída dentro das regiões de infraestrutura urbana chegam a ~ 630 ha/km2. O NMM em 2050 pode chegar a 3.5 metros. A combinação destas informações resultou em 50.4% da área de IU alagada, correspondente a ~ 6 mil habitantes. Conclusão: É importante redistribuir a população em regiões onde se sabe que existe vazios demográficos. A combinação do Mapbiomas com o IBGE se mostrou promissora.
Marcelo Saraiva Peres Estimativa de Exposição Humana à Poluição Sonora ao Redor do Aeroporto de Aracaju-SE Medição da população atingida pelo ruído aeronáutico no entorno do aeroporto utilizando dados demográficos Qual é a população exposta pelo ruído no aeroporto de Aracaju-SE (SBAR)? É possível reproduzir os resultados para outros aeroportos? Quais dados e métodos são melhores e se é possível estimar esta precisão? O Plano de Ruído do Aeroporto SBAR protege a população de tal exposição? População e sua estratificação, populações mais altamente impactada pelo ruído aeronáutico no entorno dos aeroportos e quais quantidades de áreas urbanas envolvidas pelas faixas de ruídos Contexto: Com o crescente aumento do tráfego aéreo nos aeroportos, cada vez mais a população em áreas adjacentes ao sítio aeroportuário vem sendo afetado pelo ruído. Atualmente o planejamento do uso do solo ao redor do aeroporto baseia-se na restrição de área onde os usos são incompatíveis para altos níveis de ruídos, mas mesmo assim estas restrições podem se mostrar insuficientes para evitar a incidência do ruído nas comunidades ao redor. Conceito: Curvas de ruído Objetivo Geral: Este estudo estima a quantidade de população afetada pelo ruído aeronáutico utilizando dados demográficos. Identifica e quantifica o tipo de população afetada. Objetivo Específico: Metodologia de transformação de dados geográficos para obtenção da população total e estratificadas exposta ao ruído aeroportuário, quantificação da população mais afetada por faixas de ruído e por idade. Aeroporto de Aracaju, Sergipe Escala: municipal; Unidade de análise: Polígonos das curvas de ruído do Aeroporto. Dados: Setores censitários (IBGE), Curvas de ruído aeroporto SBAR (INFRAERO), Imagem GHSL, do HDX e do WorldPop para estimativa demográfica Estatísticas zonais, estimativa de população ponderada pela área Resultados: A população exposta ao ruído nas áreas adjacentes mais externas ao aeroporto se mostraram com crescimento de exposição maior que áreas internas, que já são mais densas. Nas faixas de ruídos estudadas se mostrou uma ocorrência maior em moradores menores de 5 anos do que na população maior de 60 anos Conclusão: Para os anos de 2010, 2015 e 2020 observado no estudo verificou-se um crescimento da população afetada pelo ruído maior para as faixas de ruído de 65-70 em relação à faixa 70-75, este crescimento está ligado ao aumento da infraestrutura urbana nesta faixa. Políticas devem ser adotadas para proteger a população que irá ocupar novas áreas impactadas pelo ruído
Danielle Almeida de Carvalho Os impactos das mudanças no uso e cobertura da terra nas atividades de comunidade pesqueira Relacionar mudanças de uso e cobertura e populações pesqueiras As mudanças de uso e cobertura da terra impactam produção pesqueira? Podem criar/intensificar vulnerabilidade social? Como as mudanças no espaço influenciam a população e suas atividades Conceitos: abordagem de mediação; sistema sócio-ecológico. Objetivo geral: Observar se as mudanças de área das classes analisadas influenciaram na produção pesqueira no município. Esp: 1. Identificar possíveis ameaças aos modos de vida baseado nas mudanças do uso e cobertura da terra; 2. Indicar possíveis variáveis que influenciam na vulnerabilização social da comunidade para construção futura de índice. Município de Caraguatatuba, SP Escala: municipal; Unidade de análise: Poligonos de uso e cobertura da terra. Censo IBGE; MapBiomas; Sistema ProPesqWEB; Plano Diretor; ZEE Litoral Norte
Allan Henrique Lima Freire Análise da relação entre tipos de perfis populacionais e a sua exposição em áreas potenciais a inundação nas manchas urbanas de Vila Velha - ES Variáveis de P em E que podem ter mais concordância para entender quais populações estão mais suscetíveis e expostas aos efeitos negativos da inundação Os mesmos efeitos causados por um evento de inundação são sensibilizados e impactam de uma mesma forma para diferentes perfis populacionais em uma cidade? Perfis populacionais e as algumas características que interferem na contribuição dos efeitos da inundação em áreas urbanas Diferentes populações interagem e respondem de diferentes formas aos impactos negativos gerados, principalmente as populações mais pobres. Existência de uma heterogeneidade da exposição para as inundações (diferentes níveis de tolerância ao impacto), mesmo que haja uma distribuição do impacto sobre o espaço. Isso interfere na desigualdade social. Objetivo Geral: Entendimento da relação socio-hidrológico nos eventos de inundações urbanas para áreas da mancha urbana de Vila Velha. Objetivo Específico: Espacialização correlacionada de P-E para esse tipo de evento; Como os perfis populacionais podem ajudam a entender em partes os efeitos da inundação em áreas urbanas; Munícipio de Vila Velha - ES Escala: Municipal 1:100.000 ; Unidade de análise: ●Setores censitários para o traçado do perfil populacional; ●Municipal para traçado das áreas de potenciais a inundação (modelagens) Dados: ●MapBiomas - Espacialização e identificação das manchas urbanas; ●Dados censo de 2010, ●Dados universo de renda per capita (SITE IBGE) e índice de precarização de moradias (via IBP); ●Modelagem de potencial de inundação via HAND - MDT's Vila Velha Res:5m; ●Dados Vetoriais de suscetibilidade a inundação - CPRM 2015 ●Álgebra de mapas:boleanos; ●Análise exploratória dos dados; ●Correlação entre variáveis ●Mapas coropléticos delimitando o quantitativo populacional e os perfis de ordem econômica e infraestrutural; ●Mapa de potencialidade a inundação; Mapa ou produtos de correlação entre as variáveis P-E. Conclusão:
Felipe Husadel Poyer Análise dos impactos sociais no município de Umburanas (BA) Quais foram as mudanças demográficas e sociais do município de Umburanas, oriundas da instalação dos Complexos Eólicos? O município abordado é impactado pela estiagem e suas consequências, relatos indicam que o sertão nordestino sofre com essas mazelas desde o tempo do império. Com a recente implantação de parques eólicos na região, a economia aqueceu e as perspectivas sociais melhoraram. Conceitos: Análise dimensional, uso e cobertura da terra. Desenvolvimento Humano. Objetivo Geral: Caracterizar a situação socioeconômica da população quanto aos impactos causados pela implantação e Complexos Eólicos. Objetivo Específico: Comprovar melhorias sociais oriundas da implantação destes empreendimentos. Municípios de Umburanas - Bahia Escala: municipal; Dados: Setores censitários (IBGE), Dados Rodoviários (DNIT) Análise do desenvolvimento de indicadores sociais do município de Umburanas (BA) nos últimos anos. Serão utilizados os dados divulgados nos CENSOS. Os resultados mostram o avanço dos índices sociais do município de acordo com os últimos CENSOS. A análise realizada será mais conclusiva com o uso das informações dos CENSOS futuros, pois não houve tempo suficiente para que as consequências da implantação dos projetos eólicos sejam percebidas. Os projetos foram implantados na última década.
Lucas de Sousa Santos O Crescimento da Cidade Ribeirinha: Uma análise da Densidade Populacional em Ponta de Pedras - PA O seminário não tem relação com o trabalho final. Qual a densidade populacional nos diferentes setores censitários? E nos locais onde está densidade é maior, as infraestruturas corresponde ao volume populacional? Utilização de dados do censo demográfico, além disso o trabalho possuí uma interação direta entre População e Ambiente Contexto: Estuda uma pequena cidade ribeirinha, da Ilha de Marajó, que a partir de um novo contexto econômico, ocasionado pelo valor comercial do Açaí, passou a ter um crescimento demográfico e respectivamente na área urbana, entretanto não houve melhoria e nem investimentos nas condições estruturais da cidade Objetivo Geral: Analisar a densidade populacional de uma pequena cidade ribeirinha, e observar se as áreas mais densas são as que ofertam o melhor acesso a infraestruturas urbanas adequadas Ponta de Pedras (PA) Escala: população nível censitário; Unidade de análise: Área urbana preenchida pela população em 2010 Dados: Setores censitários (IBGE), Aplicação do Método Cartográfico Dasimétrico A partir do método dasimétrico, foi possível avaliar a real densidade populacional da cidade, e assim percerber que os setores mais densos, são os que se localizam em áreas de várze, e respectivamente são os que possuí menor acesso a infraestruturas sanitárias adequadas Conclusão: Espera-se que haja ações para mitigar ônus futuros, e investimentos em condições básicas sanitárias a população, além disso se faz importante destacar o valor em estudar essas comunidades ribeirinhas, para pensar as medidas através do Planejamento Urbano, que possam garantir os direitos a cidade/saúde/saneamento/infraestrutura adequados.
Marcelo Saraiva Gondim Indicadores de dinâmica socioespacial Proposição de indicador intramunicipal para relacionar com estudos de processo de urbanização e a dinâmica socioespacial Como identificar dinâmicas de encolhimento e expansão através de indicadores intramunicipais? O mesmo indicador é possível identificar os dois fenômenos? Hipótese: no processo de urbanização, encolhimento e expansão fazem parte do mesmo processo Indicadores intramunicipais como instrumento de caracterização e mediação em estudos que envolvem população e ambiente Dinâmica urbana de expansão e encolhimento Caracterizar indicadores intramunicipais de dinâmica socioespacial Município de Fortaleza (CE) Escala de análise: intraurbano / Unidades de análise: setor censitário IBGE, Censo demográfico 2000 e 2010: malha de setores / dados do universo / sinopse modelagem de dados / agrupamento / espaço celular (grade estatística) / estatística espacial Mapa síntese com a indicação de recortes do tecido urbano e sua dinâmica A utilização de células espaciais se mostrou eficaz na integração e análise dos indicadores intramunicipais permitindo a identificação e caracterização da dinâmica intraurbana


Trabalhos Finais em 2010
Trabalhos Finais em 2011
Trabalhos Finais em 2012
Trabalhos Finais em 2013
Trabalhos Finais em 2014
Trabalhos Finais em 2015
Trabalhos Finais em 2016
Trabalhos Finais em 2017
Trabalhos Finais em 2018
Trabalhos Finais em 2019
Trabalhos Finais em 2020


Navigation